2 de jun de 2011

Casamento. O que evitar



Na escolha dos locais de evento


Escolher locais de fácil acesso, localização e estacionamento nunca se deve esquecer que muitos convidados não são residentes na cidade onde ocorre o casamento e, têm dificuldades para percorrer os trajetos e localizar as instalações físicas onde se realizam a cerimônia religiosa e a recepção. A escolha de local deve priorizar o fácil estacionamento dos veículos, a segurança e o conforto. Deve-se, também, lembrar que os convidados precisam ter o acesso facilitado aos locais cobertos, preservando-se contra as intempéries ou o mau tempo.



Na cerimônia religiosa


Atraso de padrinhos - quando isso acontece, atrapalha a organização e o trabalho do cerimonial e, na pressa de entrar na Igreja, ainda, existe o risco dos padrinhos atrasados entrarem no casamento errado. Este fato não é tão raro de acontecer. Padrinhos atrasados é constrangedor e deselegante.

Atraso de convidados - atrapalha os demais convidados que já ocuparam seus lugares e dá a impressão de falta de respeito.


Atraso da noiva - não deve haver atraso, pois, na verdade o atraso é sempre falta de pontualidade e consideração. Afinal, essas cerimônias têm a presença de pessoas idosas e, às vezes, com a saúde debilitada. O atraso nunca será tradição e, sim, falta de gentileza para com os convidados.


Na recepção


Uma cerimônia de casamento representa a ocasião de maior formalidade na cultura de todas as sociedades. Sendo assim, é muito importante que os convidados fiquem atentos ao comportamento, às posturas e atitudes corretas. As pessoas devem estar cientes do local e ocasião onde estão e, comportar-se à altura do evento.

Assim, é essencial que estejam trajados com o vestuário adequado e ajam com esmero e educação.

Evitam-se os tratamentos rudes ou grosseiros para com as pessoas responsáveis pelo cerimonial e pelo atendimento ao desenvolvimento das recepções, coquetéis, jantares ou bailes do evento. Os profissionais contratados, naturalmente, são capazes de realizar suas tarefas e, com certeza, não são empregados ou subordinados dos convidados. Quem pode e deve conversar com eles a respeito de qualquer tarefa, será um assessor ou alguém previamente indicado pelas famílias. Dirigir-se a esses profissionais de maneira indelicada, na verdade, compromete a imagem de quem procede dessa forma.


 

Mesmo quando ocorre atraso ou demora no serviço da recepção, os convidados devem estar atentos para proceder de maneira sempre educada e elegante. Nunca se entra em desespero para avançar ao buffet, encher demasiadamente os pratos, furar filas ou fazer sacolas com as sobremesas e docinhos. Levar para casa essas guloseimas, mesmo com a explicação que é para as crianças, não se justifica. Afinal, se essa é a intenção, é mais chique passar por uma casa de doces ou panificadora e fazer a aquisição das guloseimas e levá-las para casa. Concordam?


Josué Lemos da Silveira
Instrutor e Palestrante – Marketing Pessoal, Profissional e Social
Autor do Livro “Etiqueta Social Pronta para Usar”
Ed. Marco Zero. 3ª Edição

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More